domingo, 23 de maio de 2010

Artigo: Blogs, jornalismo e informação


Segundo essa notícia, mais da metade dos blogueiros se consideram jornalistas. Esse número, para mim, é extremamente preocupante. O jornalismo é uma profissão que EXIGE certos conhecimentos sem os quais não há como exercer o trabalho - e assim é com todas as outras profissões. Não basta ser especialista - academicamente ou não - em algum assunto e escrever sobre ele para você ser considerado um jornalista.

Esse conhecimento acerca da profissão - que deve ser, na minha opinião, teórico E prático - não precisa ser adquirido necessariamente através de uma universidade. Afinal, há outros diversos meios de obter conhecimento. Entretanto, esse conhecimento é indispensável.

Sei que esse assunto já está saturado, mas agora que eu estou mais próxima do meio jornalístico, posso opinar melhor. Não, eu ainda (porque pretendo ser sim, algum dia) não sou uma jornalista, estudo Publicidade e Propaganda e estou dando uma opinião como blogueira e como estudante de comunicação social - não de jornalismo.

Mas, voltando aos blogs, duas das questões que me incomoda nesse assunto são a imparcialidade e a veracidade das informações. O blogueiro pode até tentar ser imparcial em seus posts, mas não é por isso que ele é um jornalista. É claro que isso não impede que ele tenha o direito de dar a sua opinião sobre qualquer assunto que ele queira, tanto é que os blogs estão sendo cada vez mais utilizados como ferramentas de informação, conforme eu estou observando na pesquisa respondida por vocês mesmos. Além disso, o conteúdo publicado nos blogs nem sempre é confiável, pois o blogueiro não tem obrigação de checar as fontes. Isso não significa que os veículos devem ser cegamente tidos como imparciais e verídicos. Ambas as fontes, tanto a jornalística quanto a amadora, DEVEM ser lidas com pensamento crítico.

No campo da moda, isso muda um pouco, já que a maior parte do conteúdo veiculado sobre moda é superficial (qual é a tendência? o que fulana está usando? qual é o esmalte do momento?). Tanto a maioria dos blogs quanto a maioria dos veículos jornalísticos limitam-se a permanecer nessa esfera das aparências. Dessa forma, não há muita diferenciação entre o que um blog informa e o que um veículo informa. Afinal, não é culpa dos blogs se eles conseguem transmitir a mesma informação que um veículo de moda, muitas vezes de forma mais original que os ditos jornalistas.

Esse impasse pode ser resolvido de 2 formas:

1) Os blogueiros devem diversificar o conteúdo e procurar pontos-de-vista diferentes, transmitindo opinião em vez de informação;

2) Os jornalistas devem penetrar o campo da moda, explicando a seus leitores a raiz dos fatos, dos desfiles, das tendências, da própria moda e se diferenciando, assim, dos blogueiros.

Eu tenho bem claro na minha mente qual é a melhor opção. E vocês, o que acham? Vêem alguma outra alternativa?

(Depois eu publico qual é a minha opinião).

10 comentários:

  1. Jornalismo tem de ser imparcial, sem mais.
    Blog é pessoal e sinônimo de opinião. Blog que tenta se passar por jornalismo é fail demais.

    Parei de me meter nos blogs alheios. Tem mercado pra tudo, até pra assuntos babacas e blogueiras idiotas. Uma minoria se interessa por algo mais elaborado e pouquíssimos entendem a moda de verdade.

    O que realmente me preocupa é nego achar que porque escreve meia dúzia de besteiras por dia já pode se considerar jornalista. Gente que nem sabe escrever português direito pensando que dominou o mundo do jornalismo da moda porque ficou famosinho.

    ResponderExcluir
  2. Thais,nem sei o que comentar...você deu as respostas e a mais interessante talvez seja essa:
    Ambas as fontes, tanto a jornalística quanto a amadora, DEVEM ser lidas com pensamento crítico.

    Não me considero jornalista,mas não meeesmo,sou um "pitaqueiro"!Mas antes de me ir me:tem muitos jornalistas que eu considero uns "pitaqueiros"!
    Poderia fazer uma lista,incluiria nela muitos,mas muitos "globais"!Alguns me provocam vergonha alheia!Ah,sim!Mas...

    bjs,adorei o post,você sempre ótima!

    ResponderExcluir
  3. Bom, nem toda forma de jornalismo é imparcial, existe jornalismo de opinião (editorial, coluna etc), além da vertente conhecida como Novo Jornalismo, fundada nos anos 60 por nomes como Truman Capote e Gay Talese e que faziam um jornalismo mais literário (meu tipo preferido, inclusive).
    Sobre os blogs, acho que os blogueiros perdem muito tentando ser "imparciais" ou apenas reproduzindo o conteúdo dos grandes veículos. Blogs têm a vocação para ser uma voz dissonante em relação à mídia tradicional. Quando bem utilizado, ele tem muito poder, porque não tem a necessidade de falar bem de alguma coisa simplesmente porque foi convidado por fulaninho. Por não viver de "jabá", como muitos críticos de jornais vivem, os blogs têm mais liberdade para exercer a crítica. Infelizmente, são poucas as pessoas que se dão conta disso e preferem utilizar a ferramenta para outros fins, o que também não deixa de ser válido, tem lugar pra tudo.
    Blogs são ótimas ferramentas pra determinados tipos de informação, pra ter uma opinião sobre um filme, por exemplo, sem estar preso à necessidade de falar bem. No caso da moda, blogs são muito importantes para gerar uma reflexão que não acontece nas revistas e jornais. Apesar disso acontecer pouco, não dá para ignorar o quanto as coisas mudaram de uns tempos pra cá.

    ResponderExcluir
  4. o pessoal uór, pq tiram foto da roupa do dia, do esmalte da semana, pega as fotos alheias do festival sei o que e dizem: VESTIDO LINDO, USARIA, BAFÔNICO... se acham jornalistas. babacas! mas já percebeu que metade dos blos já sumiram/desatualizados? tá passando essa febre, AMÉM! =*

    ResponderExcluir
  5. obrigada, aline, pela aulinha de jornalismo. sempre bom. ;-)

    ResponderExcluir
  6. Essa estória de jornalismo x blogs x informação é extensa demais, e quem se preocupa com moda realmente sempre vai cair nela. Sempre acho legal debater isso.
    Jornalismo (de moda) é imparcial... em teoria. Se fosse mesmo, não haveria "use isso e chute aquilo" nas revistas todo mês. E o jornalismo requere estudo sim. Como você disse: não precisa ser na universidade, mas um curso de extensão, especialização, que seja, é válido pra mim. Ainda acho um pouco errado empregar alguém desqualificado academicamente (mesmo com toda experiência e criatividade).
    Mas os blogs são veículos livres, precisam de opinião, precisam de pensamentos diversificados, mas cadê? É raro... Há tempos atrás fiz um post falando sobre isso, que blogueiros precisam difundir conteúdo bom suas opiniões pra mostrar as diferentes facetas da moda, fazendo-a crescer de verdade. Não dá para apenas descrever roupinha do desfile, o esmalte do dia e afins. O triste é ver que a cada dia que passa são muitos aqueles que fazem estas últimas coisas e deixam a opinião pra depois (ou nunca)...
    Enfim, acho que jornalismo e blogs deveriam trabalhar em conjunto. O jornalismo explica, ensina, dá o primeiro passo; o blogueiro o deveria aproveitar e explorar o resto do caminho.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. **pausa para um surto: ESSA TAVI ME DÁ MEDO!!**

    quando fui escolher entre Jornalismo e Publicidade o que me fez decidir por PP foi escrita, sabe. Gosto muito de ler, mas quando escreve me enrolo, falo, falo, falo e não consigo chegar ao fim. HAHA
    hoje não troco PP por nada! e o blog é um lazer, uma valvula de scape, pq fico lendo na internet o dia inteiro e gosto de falar do que vejo, então quando escrevo, mesmo do jeito doido, passei a minha opnião sobre o que vi. alias nem escrevo coisas muito críticas pq me enrolo e ninguém entende! mas só por ter um blog isso nem em milanos significa que sou jornalista!
    mesmo que o governo (maior piada!) tenha feito aquela lei que jornalista não precisa ter curso superior, a faculdade é importante, é para aprender a profissão e aprimorar o conhecimento de cada um.
    agora, nesse momento de bum dos blogs, acho que vai ser raro encontrar blogs bons com conteúdo e discussão. e sabe que as vz tem umas discussões em blogs que me irritam? tipo, pessoas que criam um blog e logo quer que anuciem no seu blog e depois fica falando que o mercado brasileiro não valoriza os blogs e blablabla..
    espero por dias melhores :}

    ResponderExcluir
  8. Sem contar q muitos posts desses formadores de opiniao(queira ou nao) sao pagos e piora ainda mais o nosso discernimento sobre como assimilar o q è giusto o nao.

    BACI DA ROMA

    ResponderExcluir
  9. Como estamos entre semanas de moda fizemos um post sobre as semanas de moda e o papel dos blogs no Alfinetes de Morango, passe lá e deixe seu recado.
    http://alfinetesdemorango.blogspot.com/
    Bjos

    ResponderExcluir